Category Archives: Sementes

1ª Sementeira Partilhada no Novo Jardim da Coimbra em Transição

ACTIVIDADE COM ENTRADA LIVRE

O NOVO JARDIM DA COIMBRA EM TRANSIÇÃO E A IDEIA DE UMA SEMENTEIRA PARTILHADA:

A Coimbra em Transição tem um novo lugar no Jardim da Sereia cedido pela Câmara Municipal. Este proto-jardim será para partilhar com todas as pessoas que queiram fazer parte do projecto.

Está tudo a começar. Num dos últimos fins-de-semana iniciámos uma acção de limpeza e partilhámos um almoço – isto é, partilhámos o almoço de cada um entre todos.

No próximo domingo, dia 8 de Março, queremos partilhar, para além do almoço, a nossa primeira sementeira no espaço.

Então: cada pessoa, ou cada grupo de amigos, traria o suficiente para fazer uma sementeira à sua escala e medida, na medida que entender. Nós ensinaríamos a semear, vocês contribuiriam com as vossas sementeiras para o novo Jardim. Isto é, ajudariam a reabilitar e a cuidar de um espaço público que está sem uso há bastante tempo e que tem recursos extraordinários – tem, por exemplo, uma estufa com muito potencial.

Depois de aprenderem a semear connosco, e depois de partilharem os vossos recursos com o novo Jardim, poderão, da parte da tarde, ou noutro dia combinado connosco, usar a estufa para as vossas próprias sementeiras. A vantagem é podermos semear nos meses ainda frios de Inverno, adiantando assim as transplantações da Primavera, e as colheitas do Verão. Para além disso, podem aproveitar para trocar sementes com os outros participantes.

O QUE PRECISARIAM DE TER NO DIA 8 DE MARÇO ÀS 10:30:

1. Tabuleiros para semear (caixas com orifícios onde se introduzem as sementes e a terra, e onde vai crescer uma pequena planta que depois será transplantada).*

Estes tabuleiros podem ser substituídos por embalagens recicladas (só tem de estar limpas!): embalagens de iogurtes, pacotes de leite, vasos velhos, embalagens de plástico que geralmente servem para empacotar fruta ou legumes – às vezes até já estão perfuradas! Usem a vossa imaginação! *

2. Terra ou composto q.b. (em função das embalagens que levarem). A terra ou composto podem ir recolhê-los num local limpo de químicos, por baixo de uma árvore, por exemplo; ou podem comprá-los, mas comprem Bio, sem substrato químico incorporado. A terra que recolherem não convém que seja muito argilosa, senão vai compactar e as plantas não crescem.

3. 1/5 de areia em relação à quantidade de terra (areia sem sal!). Pode ser a areia usada nas obras, essa não tem sal.

4. Sementes. As que tiverem disponíveis.

5. Luvas, absolutamente opcional.

6. Almoço para partilhar, opcional.

* Atenção: convém que os recipientes para semear tenham no mínimo a dimensão de uma embalagem de iogurte, mas podem ser um pouco maiores; como não vamos usar químicos as plantas não vão crescer até aquele tamanho enorme que estamos habituados a ver nos tabuleiros de orifícios minúsculos dos supermercados!!


MAIS INFORMAÇÕES:

https://www.facebook.com/events/1627525044150917

TLM: 916252602
EMAIL: coimbraemtransicao.geral@gmail.com

 

A ASSOCIAÇÃO COIMBRA EM TRANSIÇÃO:

A Associação Coimbra em Transição, e antes disso o movimento informal que lhe deu origem, teve uma horta partilhada e desenvolveu actividades durante alguns anos no Jardim Botânico da Universidade de Coimbra.

Entretanto, enquanto passavam os meses de procura e de espera pela possibilidade de um novo espaço na cidade, a Coimbra em Transição ajudou a ocupar com vida um dos terrenos resultantes das demolições para o Metro na Rua Direita; usou o Salão Brazil, ou o Ateneu, entre outros espaços, para as suas oficinas; e serviu-se das garagens e dos terrenos dos amigos para continuar experiências e para guardar muitas parafernálias.

O novo lugar da Associação, no Jardim da Sereia (num dos cantos de cota mais alta: aquele que faz esquina com a Penitenciária; onde era o antigo Exploratório; junto da Casa Municipal da Cultura, do Círculo de Artes Plásticas e da Casa dos Jardineiros da CMC), foi cedido através de um protocolo com a Câmara Municipal de Coimbra em parceria com Associação Nacional de Intervenção Precoce; será um espaço para partilhar com as crianças, pais e colaboradores da ANIP.

Patrícia Miguel

Pelas Sementes Livres!!!

“No próximo dia 6 de maio o Parlamento Europeu irá votar uma diretiva intitulada Lei das Sementes. Esta lei promove a obrigação de registar toda e qualquer variedade de planta de cultivo, mesmo as utilizadas em hortas familiares, por agricultores tradicionais ou em mercados locais, acarretando custos e processos administrativos proibitivos para a produção em pequena escala, discriminando severamente as sementes e material de propagação de plantas de polinização aberta, regionais e tradicionais, a favor das sementes industriais e dos operadores corporativos.

Neste momento está em curso a Campanha pelas Sementes Livres em todos os Estados-Membros da União Europeia. Em Portugal a campanha é dinamizada pelo Campo Aberto, GAIA, Movimento Pró-Informação para Cidadania e Ambiente, Plataforma Transgénicos Fora e Quercus, para além de contar já com várias dezenas de subscritores.”

in Drops

“Unindo cidadãos preocupados, agricultores, criadores independentes e organizações e associações sem fins lucrativos por toda a Europa, esta campanha visa inverter o rumo da agricultura na Europa, onde os modos de produção intensivos se sobrepõem cada vez mais à agricultura tradicional e de pequena escala e onde as variedades agrícolas e as próprias sementes, a base da vida, estão a ser retiradas da esfera comum e entregues nas mãos de multinacionais do agro-negócio. A expressão mais recente desta tendência é a legislação a ser proposta pela Comissão Europeia para restringir a livre reprodução e circulação de sementes, fechar variedades de plantas agrícolas anteriormente pertencendo ao bem comum em patentes e ilegalizar as variedades não registadas. A nova ‘Lei das Sementes‘ visa retirar o papel de curador da semente ao agricultor, papel esse que desempenhou, com proveito para toda a humanidade, desde o nascimento da agricultura e da civilização há 10.000 anos!”

in GAIA

A recolha, troca e venda de sementes devem ser permitidas a todos e não apenas a grandes empresas!
Assinem esta petição, subscrevam esta carta aberta ao Presidente da Comissão Europeia e/ou enviem vocês mesmos uma adaptação dessa carta a jose-manuel.barroso@ec.europa.eu., para rejeitar a proposta para Lei das Sementes, em nome da soberania alimentar!

Drops_Sementes e Soberania Alimentar

IMG_1961A Casa da Esquina, em conjunto com o grupo Guerrilha da Agulha, apresenta o projecto Drops: uma forma de sensibilizar o público geral para a partilha de sementes e para a cada vez maior limitação ao acesso a espécies vegetais. Este projecto está a embelezar as árvores da Rua Larga desde dia 22 de Abril e envolverá actividades várias até dia 1 de Maio.Uma dessas actividades será levada a cabo pela Coimbra em Transição:

Sementes e Soberania Alimentar

Dia| 26 de Abril

Horário| das 17h30 às 19h00.

Local| Rua Larga da Universidade, entre as Físicas e as Químicas.

“Para quem já levou um drop para casa e não sabe o que fazer com ele, na próxima sexta ficarão a saber mais sobre sementes e como cuidar delas.

O Grupo Coimbra em Transição abordará os efeitos nocivos para a biodiversidade provocados pelo sistema agrícola baseado em monocultura e uso de pesticidas, herbicidas e fertilizantes.

Nesta conversa serão abordados também assuntos como a perda de espécies tradicionais, consequência da crescente comercialização de sementes por parte de grandes empresas que baseiam a sua actuação no sistema de patentes.

Desta patenteação resulta a privatização do património genético natural através da produção de sementes transgénicas e influenciando a regulamentação das sementes na União Europeia no sentido de os agricultores e pequenos hortelões não possam ter as suas próprias sementes.

Além da conversa serão também dinamizadas atividades sobre diversas utilidades das Sementes, com demonstrações e participação ativa dos interessados. Nesta oficina pretende-se proceder à identificação de sementes e à sua distribuição aos interessados, manufaturando envelopes de sementes a partir de folhas de jornal com indicação da altura ideal para semear. Posteriormente, será abordada a criação de Sementeiras em copos de iogurte, com instruções de manutenção e transplantação. No final será feita também uma demonstração do uso de sementes em culinária (germinados e outros usos) com entrega de receitas.”   [aqui]

Aparece! 😀